Regulamento votação

No dia 22 de maio de 2018 realiza-se uma Assembleia Geral do Sindicato dos Professores da Zona Sul. Esta Assembleia Geral destina-se a eleger os Corpos Gerentes do Sindicato para o triénio de 2018/2021.

Para votar, o/a colega, poderá optar por:

1 VOTO PRESENCIAL:
Na Mesa de Voto em que se encontra o Caderno Eleitoral com o nome do/a colega (consultar a lista das Mesas de Voto, colocada na página internet do SPZS, fixada na sede, delegações e subdelegação do Sindicato e publicada na revista Intervir).

2 – VOTO PRESENCIAL CONDICIONAL:
Em qualquer uma das Mesas de Voto que se encontram distribuídas por diversos locais dos distritos de Beja, Évora, Faro e Portalegre. Poderão votar nestas condições os sócios que, dirigindo-se a uma Mesa de Voto, não constem no respetivo Caderno Eleitoral.
Neste caso, os membros da Mesas colocarão:

a)      O boletim de voto no envelope branco, fechando-o e não escrevendo nada neste envelope;

b)     O envelope branco (o que já contém o boletim de voto) no envelope RSF;

c)     No envelope RSF, fora do envelope que contém o boletim de voto, fotocópia do cartão de sócio.

3 – VOTO POR CORRESPONDÊNCIA:

a)     Vote, utilizando para o efeito o boletim que recebeu em sua casa;

b)     Dobre o boletim de voto em quatro, com a face preenchida para dentro;

c)     Coloque o boletim de voto no envelope branco, que recebeu junto com o boletim de voto, e feche-o. Não escreva nada neste envelope;

d)     Introduza o envelope branco (o que já contém o boletim de voto) no envelope RSF que também recebeu para o efeito – não precisa de selo;

e)     Introduza ainda no envelope RSF, fora do envelope que contém o boletim de voto, o cartão de sócio ou fotocópia do cartão de sócio. Depois é só colocar no correio o envelope RSF fechado.

É com este documento de identificação que a Comissão Eleitoral validará a votação (nomeadamente verificando nos cadernos eleitorais que estiveram nas mesas de voto que cada sócio só votou uma vez). Depois da validação, o envelope com o seu voto será colocado numa urna com os outros, continuando assim a garantir-se a confidencialidade.

Nos termos dos Estatutos do SPZS, os votos por correspondência, para serem validados, deverão entrar na sede do SPZS, em Évora, com carimbo do correio até ao dia 22 de maio.

Os/As Colegas interessados (as) em votar por correspondência poderão fazê-lo imediatamente após a receção do boletim de voto e dos respetivos envelopes, para acautelar eventuais atrasos no correio.

 

4 - FUNCIONAMENTO DAS MESAS DE VOTO

As Mesas de Voto, constituídas por 3 elementos, podendo estar presentes só 2, funcionarão de acordo com os seguintes horários:

a)      Sede, delegações e subdelegação do SPZS – das 9.00h às 19.00h;

b)     Escolas, jardins de infância ou outros locais, de acordo com os horários indicados na lista das Mesas de Voto publicadas na Intervir.

Excecionalmente, as Mesas de Voto poderão encerrar antes da hora prevista, desde que tenham votado todos os eleitores constantes do respetivo caderno eleitoral.

 

A Mesa da Assembleia Geral 


foto

Como sempre faz, FENPROF intervém para resolver os problemas que o ME continua a criar

Ministério foi informado, em devido tempo, dos problemas do processo de reposicionamento, mas não...

foto

Tiago Brandão Rodrigues há muito que não é um ministro da Educação

DECLARAÇÃO DE REPÚDIO E EXIGÊNCIA Quem não sabe respeitar os professores não pode ser governante...

foto

FENPROF exige início das negociações e convocará Concentração em Lisboa, para dia 24, se esta semana não receber convocatória

Decorre do artigo 17.º da Lei n.º 71/2018, de 31 de dezembro (Lei do Orçamento do Estado para 2019)...

foto

Contratos para horários incompletos não são trabalho em part time

Conforme solicitado pelo presidente da Comissão de Educação e Ciência da Assembleia da República...

foto

HÁ DOIS MESES QUE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO RECUSA REUNIÕES PARA RESOLVER PROBLEMAS QUE AFETAM GRUPOS DE PROFESSORES

Os problemas dos professores estão longe de se esgotar na recuperação do tempo de serviço, ainda...

foto

FENPROF exige início das negociações e convocará Concentração em Lisboa, para dia 24, se esta semana não receber convocatória

Decorre do artigo 17.º da Lei n.º 71/2018, de 31 de dezembro (Lei do Orçamento do Estado para 2019)...